Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  Conectar-seConectar-se  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto

 

Tetra Negro - Caricideo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

Vera Santos
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Localização : Estoril, Portugal
Mensagens : 11608
Data de inscrição : 27/12/2009
Gostos : 499


MensagemAssunto: Tetra Negro - Caricideo   Qui 07 Out 2010, 21:57Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

O Tetra Preto - vive bem em cardume e com outros cardumes de caracídeos.

Os aquaristas que tem preferência pelos Caracideos não podem deixar de cultivar essa espécie rústica, integrante da ictiofauna ornamental brasileira. Conhecido vulgarmente como Tetra-preto, seu corpo está dividido em duas zonas de coloração bem distintas, lembrando saia e blusa. A parte anterior do corpo é prateada e a posterior é cinza escuro, quase preto, o que lhe dá belo aspecto. Seu lugar de origem abrange três áreas da América do Sul: Brasil, Paraguai e Bolívia. Em nosso país, ele é encontrado em remansos dos rios Paraná, Paraguai, Negro e Guaporé, portanto, em lugares bem diferentes e distantes uns dos outros.

O Tetra-preto mede, em cativeiro, de 4,5 cm a 5,5 cm quando atinge a idade adulta. Seu nome científico Gymnocorymbus, palavra grega, significa peixe com ausência de escamas na região dorsal da cabeça e ternetzi, seu segundo nome, foi dado em homenagem ao Dr. Carl Ternetz, descobridor da espécie e seu coletor. O primeiro nome é composto por duas palavras: “Gymnos” – desnudo e “corymbus” – coroa.

Os Tetra-pretos, como os Caracídeos em geral, são originários de remansos, igarapés e igapós, portanto, vivem em meio a densa vegetação luxuriante, onde se sentem melhor protegidos. O solo deve ser de areia escura e iluminação débil, para melhor realçar sua coloração e reflexos metálicos. A água deve ser medianamente mineralizada e ligeiramente alcalina e a aerização fraca. Esses fatores completam as condições necessárias à espécie. A alimentação deve incluir enquitréias, artêmia e insetos, como complemento às rações de flocos.

O Gymnocorymbus é chamado de Tetra-viúva-negra nos países de línguas espanhola, exceto na Espanha, onde é conhecido como “Monjita”. Existe uma variedade com nadadeiras desenvolvidas, chamada de velifera, às vezes encontrada nas lojas de aquariofilia do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Aos aquaristas que desejarem tentar sua reprodução em cativeiro, a literatura de origem européia recomenda a utilização de aquário monobloco de vidro, medindo 50x30x30 cm, desinfetá-lo com uma solução débil de cloreto de sódio (sal de cozinha), encher 1/3 do aquário com água de chuva (sem poluentes) com o nível da lâmina d’água de 18 cm e manter a temperatura por volta de 27 a 28ºC.

Plantas flutuantes também são recomendadas, atuando como filtro de luz, propiciando suave penumbra no aquário. Por fim, introduzir reprodutores adultos, esperar pelo acasalamento e, posteriormente, pela postura dos ovos, que se dará após dois ou três dias, retirando-se em seguida os reprodutores. Os embriões se desenvolvem ao cabo de um dia, sendo alimentados por infusórios preparados pelos aquaristas.

Trata-se, segundo a literatura européia. de espécie muito prolífera, sobrevivendo muitos alevinos, desde que sejam alimentados adequadamente.

Fonte:
Revista Aquarista Junior nr. 10

Distribuição:
América do Sul: Bacia do Paraguai e Guaporé até a Argentina. Brasil, Peru, Bolívia, Paraguai e Argentina e parte do Mato-Grosso (Brasil), Rios Guaporé, Matos, Negro e Paraguai.

Biótopo:
Camadas superiores da água, cobertas de vegetação; lêntico

Ambiente:
pelágico; água doce

pH range: 6.0 - 7.4

dH range: 3 - 10

Clima: subtropical; 20º – 26°C

Temperamento: Pacífico

Comportamento: Pacífico

Sociabilidade: Grupo (excelente com outras espécies)

[b]Tamanho máximo:
6cm

Alimentação:
Onívoro, (essencialmente carnívoro). Pequenos crustáceos, insetos e larvas. Aceitam rações sem dificuldades, assim como alimentos congelados ou vivos.

Nível de dificuldade: Fácil

Idade máxima registrada: Estimativa de 5-7 anos

IUCN Red List: Não

Características:
Espécie pacífica e ativa, altamente indicado para iniciantes. Devem ser mantidos em numeroso grupo de indivíduos. Podem eventualmente mordiscar as nadadeiras de outros peixes mais lentos, fato contornado com a inserção de várias espécimes, que focará suas atenções em **** hierárquicas entre o grupo.

Existe uma variedade dourada, modificada geneticamente por meio de reprodução seletiva, assim como variedades albinas (branco de olhos vermelhos) e semi albinas (branca de olho preto). Esta última é conhecida erroneamente no Brasil como Tetra Rosa.

Reprodução:
Ovíparo. Disseminador de substrato; larvas eclodem em até 48h; pais não cuidam da progênie.

Dimorfismo Sexual:

Fêmeas mais volumosas, maiores e corpo mais redondo que o macho. Nadadeira caudal do macho pode apresentar pontos brancos, assim como nadadeiras anal e dorsal, que podem ser mais pontiagudas que das fêmeas.

Aquário Mínimo: 60x40x30 (72L)
[imghttp://recifedepeixes.com/nova_versao/imagens/especies/tetranegro.jpg[/img]o: 60x40x30 (72L)

Conselhos:
Usar plantas altas ou flutuantes, propiciando zonas penumbras pelo aquário. Usar preferencialmente substrato escuro.

O video:



Pesquisa por Vera Santos
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Tetra Negro - Caricideo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce :: Fichas Técnicas :: Peixes-