Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  Conectar-seConectar-se  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto

 

Apistogramma SP. Tucurui

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

Vera Santos
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Localização : Estoril, Portugal
Mensagens : 11608
Data de inscrição : 27/12/2009
Gostos : 499


MensagemAssunto: Apistogramma SP. Tucurui    Qui 07 Out 2010, 21:27Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.


macho adulto


fêmea adulta

Etimologia:"Tucurui" refere-se à população mais próximo ao local de captura.

Apistogramma SP. Tucurui

Ordem: Perciformes

Família:
Cichlidae

Subfamília: Geophaginae

Tribo: Geophagini

Classe: Actinopterygii

Gênero: Apistogramma

Espécies:
Apistogramma tucurui

Distribuição:

A distribuição desta espécie é basicamente no Rio Tocantis e, possivelmente, os afluentes de lado inferiores, Nordeste da reserva Tucurui, Itacaiunas e Parauapebas de rios.
Primeiro recolhidos espécimes chegam a cerca de 10 km Sul da cidade no Estado do Pará, Jacundá no limite com o Estado Tocantis (Brasil).

Habitat:

Superficial, onde há areia é submersa e abundantes bancos de florestacão.

Morfologia:

Apresenta morfologia grupo recurso regani, ampliado um pouco alto e comprimido pelos lados.
O macho possui uma base em tons de Grallaricula, enquanto para o corpo feminino coloração algo mais acinzentada adquire um amarelo intensa coloração em tempo de criação.
O recurso mais notável desta espécie e a diferença de grupos semelhantes são as linhas horizontais 7 a 10, formado por uma sucessão de pequenos pontos que viajar em todo o corpo da cabeça para a barbatana. Setifera como Apistogramma do apenas espécies, Apistogramma Guttate e em alguns casos Apistogramma piauensis que têm um semelhante pontilhada pode resultar em erro. As diferenças entre estas espécies são geralmente de características morfológicas.
O macho atinge um tamanho aproximado de aproximadamente 7 cm., enquanto a fêmea praticamente não chega a 5 cm. Tem barbatana ronda a forma e o resto terminou a dica, mas não de desenvolvimento de show excessivo. A coloração das barbatanas é em tons de Turquesa azul com clarões de ouro e vermelhos.
Por seu turno a fêmea apresenta coloração de recurso amarelo de tempo próximo da imagem tristrami desta espécie e uma linha horizontal de manchas pretas na base da nadadeira dorsal e metade do corpo de criação.

Comportamento:

É uma espécie de terra, embora não agressiva no seu comportamento. Como nota curiosa que o carácter muito mais agressivo apresentou o primeiro capturado, espécimes provenientes da última que capturam também foram importadas em 1995.
Adequados para aquário comunitário, nunca danificado outros peixes.

Manutenção:


Recomendado aquários 60 litros e para um único parceiro. O substrato deve ser cascalho fino. Jardins abundantes e troncos ou elementos decorativos tipo crostas de coco, formando o modo de abrigos de cavernas e/ou local de desova.
Outros: Agradecem decoração com vegetação e zonas escuras, folhas secas e pedaços de troncos. Água para recursos de manutenção, pode colocá-los em um pH 6 ' 5 a 7, dureza entre 2 ° e 5 ° dGh e temperatura entre 23 ° C a 27 graus Celsius.


Alimentação:


Os alimentos desta espécie não são complicados, à exceção de espécimes selvagens. Aceita voluntariamente alimentos vivos, alimentos congelados tipo vermelho larva, artemia ou mingau, até liofilizado e alguns qualidade de pequenas granulado.


Reprodução:


É monogâmico, enquanto a fêmea se preocupa mais tarde com a desova, o macho monitora o território.
A fêmea escolhe a Caverna que será o local da desova, esse local pode ser um pedaço de coco ou qualquer outra pequena cavidade. A corte entre os dois é possivelmente o mais silencioso ou menos agitada. Muitas vezes é realizada a gravidez e nós podemos verificar através da mudança de cor feminina.
A fêmea depósita habitualmente entre 80 a 150 ovos no telhado da caverna, mas isto pode variar dependendo do tamanho sendo que irão ser fertilizados imediatamente pelo macho.
Os ovos eclodem após 72 horas e, em seguida, passam outros três dias consumindo a gema para iniciar a natação livre em busca de alimentos. A partir deste ponto a fêmea está constantemente monitorá-los e o macho continuará o endereço do território.
O alevinos podem ser alimentados com artemia viva recém-eclodida, embora encontrem alimentação bebicando entre os elementos decorativos das algas do aqua.


Referências:

Fish Base; DCG; Apisto.sites.no

Adaptado e Escrito por Vera Santos © Copyright 2010 ©
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Apistogramma SP. Tucurui

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce :: Fichas Técnicas :: Peixes-