Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  Conectar-seConectar-se  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto

 

Apistogramma Caetei

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

Vera Santos
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Localização : Estoril, Portugal
Mensagens : 11608
Data de inscrição : 27/12/2009
Gostos : 499


MensagemAssunto: Apistogramma Caetei   Qui 07 Out 2010, 21:21Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.



Apistogramma caetei. Kullander, ordem de 1980: família Perciformes: subfamília de peixes: tribo Geophaginae: classe Geophagini: Actinopterygii género: espécies de Apistogramma: Apistogramma

caetei nome comum: Ciclideo anão do Rio Caete
Comprido, alongado corpo ligeiramente compactado lateralmente. Nadadeira dorsal baixa regular, fin no formulário truncado.
Nota: O nome refere-se ao Rio Caeté, local onde o primeiro espécime foi recolhido.

Coloração:

Azulado cinza a cinza metálico no corpo. Tem o direito de apenas de linha lateral tracejadas na linha lateral vertical antes da base da barbatana, sétimo forma duas linhas um T. Na base da barbatana tem um terreno irregular. A coloração na área cabeça é azul metálico com várias linhas e pontos vermelhos e muitas vezes com destaques amarelos.
A área de Jin e ventre superior é quase branca. A barbatana tem um desenho de várias linhas verticais e a ventral é ligeiramente azulada com vários pontos brancos. A nadadeira dorsal é ligeiramente azulada com várias manchas brancas e os dois primeiros raios de preto.
Geralmente as fêmeas têm linha lateral, dividida em 5 spots alongados, formando a última, juntamente com a sétima linha vertical um T. E uma ronda típica spot na base da barbatana.

Tamanho:

Machos atingem um tamanho máximo de 6 cm, versus 4 fêmeas.

Diferenças sexuais:

Os machos são maiores e têm a barbatana regularmente desenhada com várias linhas verticais. As fêmeas a barbatana é transparente. A nadadeira dorsal em machos é mais serrada de fêmeas e termina no pequeno cordão, enquanto a fêmea é arredondada. E geralmente os machos têm uma série de linhas irregulares e pontos vermelhos nas bochechas.

Distribuição geográfica:

Ainda não esta muito definida distribuição geográfica, inicialmente acreditava-se que apenas eram encontradas nos rios Caeté e Apeu. Mas recentemente foram encontradas também do Rio Guamá, perto de Belém, e o Rio Tocantins.

Biótopo:

Regiões de areia fina com troncos imersos abundantes.

Condições da água:

Um peixe mais fácil de manter, adaptar-se a uma ampla gama de água, valores de um gH 2 ° a 10 ° e um pH entre 5 e 7. Também aceita as alterações nos parâmetros da água, mas sim, a água deve ser sempre de boa qualidade, livres de poluentes orgânicos é muito sensível aos compostos azotados.

Comportamento:

Intra-especificamente estes peixes são muito agressivos, mas tolerantes com outras espécies, os machos não se meterão com outras espécies de peixes, não sendo fêmeas reprodutoras. Os machos mantém amplos territórios nos quais têm várias fêmeas definir territórios menores, é muito comum ver entre fêmeas do mesmo território uma série de lutas rituais para estabelecer uma hierarquia. O centro de cada território das fêmeas é dominado pela caverna onde criaram.

Compatibilidade:

corydoras pequenas, loricaridos pequenos, rivulus e outros cíclideos.

Alimentação:

Misc. É importante fornecer periodicamente alimentos vivos ou congelados.

Aquário:

Minimo de 100 litros, precisa de grandes aquários com um substrato de areia fina e muitos troncos e pedras, formando cavernas onde se pode salvaguardar. Também têm de ser bem plantados.

Reprodução:

Realizar implementações em cavernas, a fêmea coloca cerca de 250 ovos que são fecundados pelo macho. A fêmea é geralmente encarregada dos cuidados da implementação, embora em alguns casos, o macho expulso mata a fêmea para tomar o controlo da situação. É muito estranho que, nessas situações, o macho tem a coloração das fêmeas reprodutoras.
É muito comum ver fêmeas com ovos na boca por mais de uma vez, é a transferência para o mucopolisacaridos ácidos ovos, estes ácidos são gerados nas glândulas da boca e tem funções fungicidas.
Os juvenis nascem aos 2 ou 3 dias, e entre 5 a 7 dias de Natação livre do alcance do nascimento, momento em que temos de começar a alimentamo-los com artemia recém-eclosionada.

Referências:
Fish Base
DCG

Traduzido e escrito por Vera Santos © Copyright 2010 ©



Voltar ao Topo Ir em baixo 

Apistogramma Caetei

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce :: Fichas Técnicas :: Peixes-