Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  Conectar-seConectar-se  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto

 

Melanotaenia affinis

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

Helder Oliveira
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Nome Real : Helder Oliveira
Localização : Zurique, Suiça
Mensagens : 559
Data de inscrição : 12/03/2010
Gostos : 30


MensagemAssunto: Melanotaenia affinis   Qua 02 Jun 2010, 22:03Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.


Melanotaenia affinis - photo© Gunther Schmida

Melanotaenia affinis

________________________________________
(Weber, 1908)
New Guinea Rainbowfish

Sumário da Espécie
Melanotaenia affinis é uma espécie atractiva encontrada apenas em regiões a nortenhas da Nova Guiné. Como muitos outros Peixes Arco-iris, a sua coloração varia de acordo com a sua localização e condições da água. Geralmente têm uma coloração gradiente do dorso para o ventre, verde azeitona a amarelo / bronze para o branco respectivamente; uma faixa azul a azul-escuro, do focinho à barbatana caudal, mas muitas vezes desvanecida ou ausente na região peitoral tornando-se mais intensa e ampla sobre o pedúnculo caudal; faixas laterais laranja ou avermelhadas existentes nos machos entre as várias filas de escamas limitam a faixa escura; barbatanas peitorais entre o branco / translúcido a amarelo esbranquiçado; barbatana anal e, frequentemente nos machos adultos, a barbatana dorsal apresentam um amarelo / laranja vivo. O tamanho de um adulto varia entre cerca de 12-15 cm, com uma profundidade corporal de cerca de 3-4 cm. Os machos são mais profundos do que as fêmeas e apresentam terminações pontiagudas nas barbatanas dorsal e anal. Estas características tornam-se mais evidentes com o crescimento. O padrão de cor é, em geral, mais intenso nos machos, principalmente as faixas laranja e a faixa escura médio-lateral. As barbatanas dorsal e anal das fêmeas, são brancas / translúcidas ou amarelo desvanecido.
Estas espécies exibem frequente e geograficamente uma variação do padrão de cor. Geralmente isso sobressai na quantidade ou intensidade das faixas laterais laranja / avermelhadas; largura e intensidade da faixa escura médio-lateral e intensidade de coloração amarela / laranja nas barbatanas. Também pode haver variações morfológicas, por exemplo, relativas à profundidade do corpo e forma do focinho. Duas populações em particular se destacam devido a estas características, uma dos afluentes no altiplano nas proximidades do Rio Baiyer e outra dos afluentes na planície perto Pagwi. A população do Rio Baiyer é caracterizada por um corpo relativamente esguio e tende a ter um maior número de raios na barbatana dorsal em relação a espécimes de outras localidades (17-20 vs 13-16). Os provenientes de riachos próximos de Pagwi diferem com um focinho mais pontiagudo e uma faixa médio-lateral mais uniforme em largura (não se expandido posteriormente), delineada por faixas em avermelhado vivo.
Três principais variedades têm sido mantidas na Aquariofilia. A variedade colorida “Standard” encontra-se amplamente espalhada e é indistinguível através do padrão de cor. Espécimes vivos desta variedade foram colectados e transportados para Austrália por Barry Crockford no fim dos anos 70.
A variedade de “Pagwi”, apenas conhecida dos pequenos afluentes do Rio Sepik, perto da Aldeia de Pagwi, tem uma coloração gradiente de cima para baixo, do verde azeitona para o branco; a sua proeminente faixa médio-lateral é azul, delineada por faixas vermelhas / laranja na metade posterior.
Tem também uma larga faixa de escamas de coloração amarela pálida, logo abaixo da barbatana lateral. Espécimes vivos foram colectados e transportados para Austrália por David Coates e Gerry Allen em 1982.
A variedade “Bluewater Creek”, foi colectada de um riacho perto de Madang, Papua Nova Guiné, por Gerald Allen em 1978. O seu dorso apresenta uma coloração azul esverdeado com reflexo prateado e o ventre é branco. A faixa médio-lateral é azul-escuro, sublinhada por uma por uma larga margem branca e separada da parte baixa do corpo por uma faixa preta azulada. Espécimes vivos foram colectados e trazidos para a Europa por Heiko Bleher em 1988.


Melanotaenia affinis [Pagwi] - photo© Neil Armstrong


Distribuição & Habitat
Melanotaenia affinis está largamente distribuída no norte da Nova Guiné (a norte da divisória central).
A sua localização extende-se desde o Rio Oomsis perto de Lae, Papua Nova Guiné ocidental até Papua Ocidental, até pelo menos á proximidade de Nabira. É peixe Arco-íris mais comum nos afluentes dos rios Markham, Ramu e Sepik. Encontrado em algumas nascentes montanhosas do Sepik nas Terras Altas a Ocidente, como no Rio Baiyer, e também registado no Rio Taritatu (Sistema Fluvial Mamberano) em Papua Ocidental.
São frequentemente encontrados em riachos na floresta tropical, em temperaturas entre os 18-28° Celsius. Encontram-se sobretudo em vegetação superficial, troncos submersos ou ramos em pequenos riachos, mas também podem ser encontrados em lagos, pântanos e lagoas, frequentemente acompanhados de espécies como Chilatherina e Glossolepis.
O seu ambiente natural está sujeito a variações sazonais com a temperatura, pH, e dureza da água a variar consideravelmente. Geralmente encontram-se em águas límpidas mas por vezes em água turva.


Melanotaenia affinis - photo© Hristo Hristov



Biologia
Machos e fêmeas atingem geralmente a fase adulta antes do fim do primeiro ano ou de um comprimento padrão de 5-6 cm. Durante o período de desova são depositados por entre vegetação densa aproximadamente 10-12 ovos diários por fêmea, até um total entre 100-200 ovos. A incubação ocorrerá em cerca de 7-10 dias em temperaturas entre 24-28°C. Os juvenis formam grandes grupos na linha costeira da vegetação. Em cativeiro, se forem mantidas condições favoráveis, a desova ocorrerá durante o ano inteiro. Melanotaenia affinis é carnívora, alimentando-se de pequenos invertebrados apanhados á superfície e media altura. Boa dieta inclui crustáceos, larvas de insectos e insectos terrestres, como formigas e pequenos escaravelhos.
Notas
Melanotaenia affinis foi um dos primeiros Peixes Arco-iris a ser introduzido no hobby aquarístico. Em cerca de 1959 apareceram pela primeira vez no hobby Australiano. Mais espécimes vivos foram colectados por Barry Crockford e Gerald Allen perto de Lae em fins de 1970 e subsequentemente reintroduzidos no hobby na Austrália.

Literatura
Anon. (2001). Fish collection database of the National Museum of Natural History (Smithsonian Institution). Smithsonian Institution - Division of Fishes.
Allen, G.R. (1991). Field Guide to the Freshwater Fishes of New Guinea. Christensen Research Institute, Madang, Papua New Guinea.


Texto original

Texto traduzido por Helder Oliveira

Direitos de tradução reservados - www.peixefauna.com
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Melanotaenia affinis

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce :: Fichas Técnicas :: Peixes-