Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  Conectar-seConectar-se  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto
 

Doenças

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

Paulo J. Dias
avatar

Recém chegado
Recém chegado


Localização : Corroios
Mensagens : 11
Data de inscrição : 25/09/2009
Gostos : 0


MensagemAssunto: Doenças   Ter 29 Set 2009, 21:05Responder ao tópico

Introdução

A DiscusCentro com estas informações pretende ajudar a identificar e a tratar algumas doenças aparecem nos peixes ornamentais e em especial nos Discus.

Prevenção

A prevenção das doença é mais fácil e mais económico do que o seu tratamento.
Desta forma as medidas mais importantes para a prevenção são;
Manter uma boa qualidade de água e parâmetros adequados á espécie em questão , neste caso os Discus .
Alimentar os peixes com comida variada e rica em vitaminas.
Quarentenar os peixes recém chegados, e se necessário desparasitar os mesmos


Antes de medicar :

1- Confirmar o diagnostico o mais possível .
2- Limpar/ Sinfonar o Aquário.
3- Ter sempre em atenção a fauna existente no Aquário, pois alguns peixes não são compatíveis com alguns tratamentos.
4- Retirar lampedas de UV ou carvão activo existente nos filtros.
5- Durante o tratamento alimentar os peixes, o menos possível e em pouca quantidade.
6- Consultar bem as bulas dos medicamentos a administrar.
7- Aumentar o arejamento , mantendo a agua bem oxigenada.

Após o tratamento:

1- Fazer mudanças de água ( cerca de 30% diariamente )
2- Usar carvão activado 2 dias para remover o resto de medicamento
3- Observar os peixes e alimentá-los com uma comida mais rica e vitaminada.


Sintomas
Os sinais de stress são geralmente :
Barbatanas fechadas
Barbatanas peitorais coladas ao corpo, escurecimento, escondidos.
Quando estes sintomas forem detectados devemos actuar rapidamente, fazendo testes e verificar a temperatura e a qualidade da agua.

Falta de apetite.

A falta de apetite poderá ser devido a :

Novo ambiente , competição de outros peixes mais activos ou dominantes, comida inadequada.
Má qualidade da Agua : temperatura baixa, presença de compostos tóxicos ( amónia, nitritos, metais pesados, nitratos), concentração baixa de oxigénio dissolvido .
Má ambientação ao novo habitat
Flagelados . fezes esbranquiçadas e gelatinosas, nos casos mais graves buracos na cabeça e no órgão da linha lateral
Ténias . Vermes achatados segmentados
Nematodos. Vermes redondos.
Bactérias
Parasitas das guelras e da pele( vermes ,protozoários )

Lesões da Pele

Os sinais:
Escurecimento persistente
Manchas de descoloração
Pontos brancos
Aumento da secreção de muco .
Altos, escoriações e feridas abertas ( tumores, traumatismos, infecções )
Escamas levantadas
Acidose ( pH abaixo de 5 ) e a intoxicação por amónia ou nitritos são uma das causas mais comuns de aumento da produção de muco, neste caso existem outros sintomas como a respiração acelerada ,olho branco e ulcerado, natação anormal, e barbatanas fechadas e que tendem a apodrecer. A acidose é comum porque os Discus tendem a manter os peixes , em aquários Plantados e recorrendo ao uso de CO2.

Gyrodactilus – Escurecimento, comichão (esfregam-se em qualquer coisa no aquário). Tem uma evolução mais lenta.

Protozoários : (Costia)– Escurecimento, pontos brancos de vários tamanhos, aumento da produção de muco, manchas brancas, comichão ,barbatanas fechadas e perda de peso nos casos avançados . Frequente quando existe s má qualidade de água, excesso de matéria orgânica, baixa de temperatura e diminuição da concentração de oxigénio dissolvido.

Infecções bacterianas – Escurecimento, manchas brancas, comichão, barbatanas fechadas, parados.
È Comum após o transporte ou quando existem más condições de água , nomeadamente excesso de matéria orgânica devido á falta limpeza e excesso de comida .

Praga dos Discus – Grandes manchas formando um padrão reticular . Os Discus apresentam uma espécie de rede de muco viscoso e esbranquiçado em algumas zonas. exibem dificuldades respiratórias . É difícil de tratar e a mortalidade é geralmente muito elevada. È extremamente contagiosa e de evolução rápida

Lesões do Olho

Córnea enevoada, arranhada, coberto por uma espécie de algodão. – Agressões por outros peixes, transporte, ataques de pânico com choques, objectos ,acidose com ou sem infecção bacteriana.. Na maioria dos casos , o uso de sal ou azul de metileno e a melhoria da qualidade da água resolve o problema permitindo uma recuperação total . Nos casos mais graves teremos que recorrer a um antibiótico.


“Popeye”( olho saliente ) – Doenças crónicas , má qualidade de água, infecções bacterianas .

Lesões das Barbatanas

Apodrecimento das barbatanas – Geralmente resulta de uma causa física ou de má qualidade da água, o que pode levar a uma infecção bacteriana . Neste caso o uso de sal ou esha 2000 e a melhoria da qualidade da água resolve o problema. Nos casos mais graves devemos recorrer aos antibióticos.
Manchas ou pontos brancos – Infecção por protozoários .
Barbatanas fechadas ou coladas ao corpo – É muitas vezes o primeiro sinal de que os Discus estão doentes ou em stress.

Respiração Ofegante

Falta de oxigénio – Falta de arejamento
Excesso de matéria orgânica filtros mecânicos sujos, excesso de comida , falta de limpeza , má qualidade de água, temperatura muito elevada.
Amónia - Aquário não maturado, filtro biológico destruído por antibióticos ou desinfectantes como permanganato de potássio ou azul de metileno , paragem do filtro
Cloramina na água da torneira, queda de pH,

Dactylogyrus ( vermes das guelras ) – Nos peixes adultos raramente provoca problemas mas nos peixes jovens é frequentemente mortal. O tratamento de eleição é com prazinquantel na água.

Tratamento – Formol

Natação Anormal

Cabeça para baixo, deitados de lado no fundo do aquário. – má qualidade da água, reacções adversas a medicamentos, obstrução intestinal , infecção da bexiga natatória, estado terminal de doenças infecciosas.
Arranques súbitos - má qualidade da água, parasitas na pele,reacções adversas a medicamentos.

Bexiga natatória .Devemos parar a alimentação e adicionar 2 colheres de chá de Sulfato de Magnésio por 40 litros de água. Geralmente isto resolve a situação em poucos dias.
No caso de infecções da bexiga natatória o uso de antibióticos e de metronidazol pode resolver alguns casos .


Medicamentos e Dosagens

Metronidazol - Flagyl ou Metronidazol para flagelados intestinais – 250 mg ( 1 comp. de Flagyl )/ 40 lt de água duas vezes por dia durante 3 a 7 Dias ; 1 gr por 100 gr de comida durante uma semana.
Repetir tratamento após uma semana.

Prazinquantel- 250mg para 100lts agua.

Formol- Protozoários externos. 2ml para 100lts agua ,Aumentar sempre o arejamento

Azul de Metileno - 10 ml para 100lts agua Para infecções bacterianas simples

Nifurpinol - Bactopur direct da Sera – Para infecções bacterianas

Permanganato de Potássio - Farmácia ( comp de 500 mg ) - Em banho prolongado no aquario na dose de 2 mg por litro .Em banho curto ( 20 mg por litro durante 1 minuto apenas ) como ultimo recurso em casos desesperados que não cedem aos outros tratamentos

Sal marinho - 2 colheres de chá para 50 litros de água ( 2 gr por 10 litros ) -Para infecções bacterianas simples.

Sulfato de Magnésio - Para impactações intestinais. 2 colheres de chá por quarenta litros de água.

Cumprimentos,
Equipa DiscusCentro
Paulo J. Dias / João P. Machado
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Doenças

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce ::  Ciclideos :: Ciclídeos Americanos :: Ciclídeos Sul Americanos - Discus-