Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  Conectar-seConectar-se  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto

 

Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

CRISTIAN
avatar

Moderador EspecificoPeixeFauna
Moderador EspecificoPeixeFauna


Nome Real : Cristian Rat
Localização : Alter do Chao
Mensagens : 3042
Data de inscrição : 26/09/2012
Gostos : 128


MensagemAssunto: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Dom 25 Ago 2013, 18:19Responder ao tópico

Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário


A maioria dos peixes de aquário são ovíparos, mas há excepções, como o grupo de vivíparos.


Devido ao fornecimento de comida variada e de boa qualidade,os peixes vão acumular reservas de gorduras e proteínas que ajudam na formação de óvulos e espermatozóides.


Quando o ovário de fêmea esta inchado é sinal que ela está prestes a desovar.


Na maioria dos casos, esta desova precisa de um estimulo que nos ambientes naturais dos peixes podem ser a chuva,a luz, o sol, a lua ou mudanças de pressão atmosférica.


Em cativeiro estes estímulos podem ser imitados com trocas parciais de agua ou simplesmente pelo nascer do sol da manha.


Normalmente, as desovas começam com uns rituais de acasalamento que podem variar dependendo de espécie. No caso dos vivíparos, este ritual tem lugar no momento de fecundação, quando a fêmea fica grávida.


Dependendo de espécie para espécie, os progenitores podem abandonar os ovos (alevins), cuidar deles ou come-los.


Os ovos depois da desova, no primeiro estágio, têm um tempo de incubação que pode ser de algumas horas a alguns dias, dependendo de espécie.


Após o tempo de incubação, o embrião já formado com movimentos de forte agitação vai romper a membrana do ovo e acontece o nascimento. Após este nascimento, temos uma larva que é diferente dos progenitores pela forma, tamanho e proporção dos órgãos. Eles tem um olho muito desenvolvido  que os ajuda na reconhecimento dos perigos.


Nos primeiros dias, estas larvas vão consumir o seu próprio saco vitelino claro fazendo excepção os peixes de família dos vivíparos que no momento de nascença já nadam livremente.


A larva irá evoluir ao longo de um período que varia de alguns dias a várias semanas, vai mudar a anatomia e o comportamento começando a assemelhar-se cada vez mais com os adultos. Depois com o passagem de tempo, tornar-se-ão alevinos até chagarem a adultos.


Sexualidade dos peixes-


Teoricamente, as coisas são simples: há machos e fêmeas. Na verdade, às vezes a situação é menos clara, principalmente em alguns espécies. Em alguns casos muito raros, algumas espécies podem mudar de sexo: este fenómeno é chamado de sequência de hermafroditismo. Este é um fenómeno, normalmente, mais vulgar em espécies de agua salgada.


Algumas espécies têm como habito a formação de casais mas também existem espécies com comportamento tipo "harém" quando um macho tem um numero maior de fêmeas.


Saco vitelino-


Saco vitelino ou vesícula vitelina, são reservas alimentares de larvas de peixes nos seus primeiros dias de vida. este nome deriva de "vitelline" equivalente a gema de ovo de aves, colectadas durante a maturação feminina. O saco vitelino é atravessado por vasos sanguíneos que distribuem essas reservas no corpo do peixe, o que lhe permite sobreviver até que seja capaz de se alimentar sózinho.


Aquário de reprodução-

Como serve para isolar um par ou mais de peixes reprodutores e futuros descendentes, o seu volume é geralmente modesto. Não há necessidade de solo, com excepção em apenas alguns peixes. Aquário reprodução será aquecido, mas filtrada com moderação. Evite sistemas que podem "engolir" os ovos e os alevinos. A ventilação não é necessária. O recipiente vai ser enchido com água do aquário dos progenitores e pode, eventualmente, alterar as suas características (pH e dureza) a ser adaptados para parâmetros específicos para criação do espécies em causa.Em alguns dos caso o aquário de reprodução não vai conter nada alem dos equipamentos e os peixes para reprodução,obtendo um aquário chamado "fértil" que ajuda muito na manutenção dos alevinos e limpeza do recipiente.Mas há também situações quando temos que recriar cenários muito semelhante ao ambiente natural com introdução de plantas naturais,pedras,troncos etc.Em caso de alguns espécie e necessário a introdução de suportes de desova artificias como por exemplo cones,ânforas,cascas de coco ou mop-es.


Reprodução de peixes significa garantir a sobrevivência das espécies e a natureza tem fornecido diversas estratégias. Os pequenos ovos produzidos em grande número, são muitas vezes transparentes para escapar de predadores. Ovos grandes, se eles são menos numerosos, são supervisionados pelos pais a maior parte do tempo. Em ambos os casos, o objectivo é de limitar, tanto quanto possível as perdas. No aquário, a intervenção do aquariofilista aumenta as chances de sucesso e sobrevivência em muitos casos causando a proliferação das espécie em causa.


Criação e escolha do local-


A reprodução de peixes de aquário pode ocorrer espontaneamente em diferentes recipientes ou aquários,ou em aquários especialmente montados para a reprodução.


Quando o nascimento dos alevinos ou as desovas acontecem em aquário comunitários e devido ao facto de ser uma escolha feita pelo aquariofilista ou muitas vezes acontece quando a aquariofilista é novato, menos capazes de distinguir de perto a hora de desova de uma fêmea.O futuro destes alevinos em muitos casos e aleatória. Alguns deles irão servir como presa de outros habitantes do tanque ou terão dificuldade para se alimentar. Por essas razões, recomenda-se a utilização de um recipiente destinado à reprodução.


Escolha dos casais-


Se normalmente por vezes e difícil distinguir machos de fêmeas,quando uma fêmea estiver cheia tem o abdómen muito mais inchado e eventualmente atrai mais as atenções de um ou mais machos.Em alguns casos ao estes sinais associam-se o aparecimento de diferentes marcas ou sinais no corpo.Quando isto acontece e sinal que o período de reprodução esta a aproximar-se. Em seguida é o tempo para transferir os animais em questão,num aquário de criação, especialmente preparado para este efeito.


Desova-


Em alguns casos a desova e desencadeada pelo aparecimento de luz solar ou artificial ou por causa de mudanças de agua (TPAs) causando descida ou em alguns casos subidas de temperatura.


Os ovos são de diferente formas e tamanhos e com diferentes necessidades como por exemplo em alguns casos os ovos são fotossensíveis e na presença de luz morrem.


Em seguida vou descrever um pouco as diferentes tipos de ovos que podemos encontrar.


Ovos livres ou não adesivos-


E o caso dos peixes que no momento de desova vão deixar cair livremente os ovos sobre o substrato ou a decoração existente no aquário.Neste caso a presença de outros espécies no aquário de reprodução e quase 100% fatal para os ovos porque mais que a certeza que vão ser comidos.Para evitar que estas coisa acontecem temos disponíveis diferentes técnicas:


-separação do aquário por horizontal por uma rede que permite aos ovos caírem livremente para o fundo do recipiente mas sem o acesso dos adultos.


-colocação de bolas tipo berlindes no fundo do aquário para os ovos caírem entre eles e depois seja fácil o remoção manual.


-colocação de um tapete de plantas naturais bem densa que permite que os ovos fiquem escondidos.


A maioria dos peixes que produzem ovos livres não apresentam comportamento parental e podem devorar os ovos e por isto e necessário a remoção dos adultos do aquário de criação.


Existem alguns tipos de ovos que podem sobreviver mesmo sem agua só com um ambiente húmido ex.killies


Ovos adesivos-


E o caso dos peixes que no momento de desova vão colar os ovos em diferentes superfície como por exemplo plantas,pedras,troncos,grutas,cavernas ou mesmo no vidro do aquário ou em suportes artificias como decoração do aquário ou suportes especialmente desenvolvidos para o efeito.Nesta categoria encontramos espécies com comportamento parental que vão cuidar dos ovos ou espécies que não apresentam este comportamento parental e vão tentar comer os ovos.Neste caso temos que retirar os adultos ou em alguns casos os ovos.Em todos estes casos os ovos vão ser colocadas em superfícies duras ou mais rigidas que previamente vão ser limpos pelo progenitor e posterior fecundado pelo macho excepto em alguns casos como por exemplo dos corydoras onde a fecundação e feita momentos antes de colocação dos ovos nas superfícies.


No caso de peixes com comportamento parental os ovos e em alguns caso ate os alevinos vão ser guardados pelos pais ate o momento de eles se tornarem autónomos.


Ovos com incubação bocal-


Esta técnica de reprodução usada especialmente pelos espécie de ciclidos malawi oferece uma taxa de sobrevivência muito alta tanto na natureza com no aquário.Neste caso a desova vai acontecer no fundo do aquário e em seguida os ovos vão ser recolhidos pela fêmea e mantidos na boca e depois de um ritual de acasalamento a fêmea vai aspirar os espermatozóides do macho e a fecundação ocorre na cavidade bocal.


O desenvolvimento do embrião pode demorar entre 1-3 semanas tempo no qual a fêmea não come.Depois de nascerem os alevinos vão sair de boca de mãe mas ao mais pequeno sinal de perigo eles volta e isto continua ate eles terem idade de se cuidar sozinhos.


Ovos em ninhos de bolhas-


Nesta categoria entram as espécies da família dos Belontidaes que fazem uns ninho ao nível de superfície de agua onde colocam os ovos.Esta pratica e uma espécie de adaptação ao ambiente de baixo oxigénio em que vivem.Estes ninhos oferecem de certa forma também algum protecção aos alevinos.O macho vai construir um ninho de bolhas ao superfície de agua com ar e saliva.Após o ninho feito o macho vai tentar seduzir a fêmea e trazer ao pé do ninho e num ritual de acasalamento vai induzir a desova na fêmea e depois de os ovos serem fecundados vai leva-los para o ninho,este processo sendo repetido muitas vezes.Depois de os ovos estarem no ninho o macho vai afastar a fêmea do ninho.Por vezes este processo de afastaçao pode ser violente e pode magoar ou ate matar a fêmea por isto aconcelha-se que se retire a fêmea.No tempo de incubação dos ovos o macho vai cuidar do ninho mas quando os alevinos saírem dos ovos e vão começar a nadar livremente e melhor tirar o macho porque pode comer os alevinos.


Viviparos-


Estes espécies de peixes não depõem qualquer tipo de ovo porque a desenvolvimento do embrião ocorre no ventre do mãe e eles já nascem vivos com capacidade de nadar e procurar cumida de imediato.entra os vivíparos há espécies que cuidam dos alevinos mas normalmente não tem comportamento paternal.


Se a reprodução falhar-


Em muitos dos casos mesmo com muitos preparativos e o maior cuidado a reprodução pode falhar.


-Mesmo quando foi eleito um bom casal de reprodutores e colocados num aquário de reprodução eles não desovam sempre.


-A desova acontece mas nada sai dos ovos,então os ovos podem ser não fecundados pelo macho ou pode ser que fungaram.


-quando os alevinos nascem e não param de morrer a causa pode ser uma ma alimentação.


Seja qual foi o motivo do qual a reprodução falhou o mais importante e não desistir e começar tudo de novo e aprender com os erros que cometemos.


Resumindo sempre que estamos a pensar na criação de uma espécie de peixe temos que estar bem preparados com todos os matérias que podemos precisar e claro não esquecer que no caso de uma reprodução com sucesso vamos precisar de alimentação especifica para os alevinos se não eles morrem.






Artigo escrito e elaborado por mim com base na minha experiência própria e inúmeras pesquisas.

-- Assinatura --
ModeradorEspecífico do Sub-Fórum Iniciação à aquariófilia / Plantados
Voltar ao Topo Ir em baixo 

ptigas
avatar

Membro
Membro


Localização : Aveiro
Mensagens : 48
Data de inscrição : 21/05/2013
Gostos : 3


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Seg 26 Ago 2013, 21:15Responder ao tópico

Bom resumo Very Happy   podiam colocar como inamovível

Penso que podia também ser completado com mais exemplos de espécies para cada uma das explicações
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Vera Santos
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Localização : Estoril, Portugal
Mensagens : 11609
Data de inscrição : 27/12/2009
Gostos : 499


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Seg 26 Ago 2013, 22:24Responder ao tópico

Vou em como.
Voltar ao Topo Ir em baixo 

CRISTIAN
avatar

Moderador EspecificoPeixeFauna
Moderador EspecificoPeixeFauna


Nome Real : Cristian Rat
Localização : Alter do Chao
Mensagens : 3042
Data de inscrição : 26/09/2012
Gostos : 128


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Seg 26 Ago 2013, 23:36Responder ao tópico

Citação :
Vou em como
??? :scratch: 

-- Assinatura --
ModeradorEspecífico do Sub-Fórum Iniciação à aquariófilia / Plantados
Voltar ao Topo Ir em baixo 

hsantos
avatar

Membro
Membro


Localização : Aveiro
Mensagens : 113
Data de inscrição : 26/04/2013
Gostos : 2


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Seg 26 Ago 2013, 23:55Responder ao tópico

Para quem não percebe nada disto, como eu, este post é excelente!

Obrigado pela partilha, excelente trabalho! Very Happy 

Umas imagens exemplificativas ficavam ai a matar.
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Vera Santos
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Localização : Estoril, Portugal
Mensagens : 11609
Data de inscrição : 27/12/2009
Gostos : 499


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Ter 27 Ago 2013, 00:56Responder ao tópico

CRISTIAN escreveu:
Citação :
Vou em como
??? :scratch: 
Já li uma parte, estou a corrigir. Nada de muito grave!lol! Amanhã leio o resto, agora estou mais para lá do que para cá.:drunken: 
Voltar ao Topo Ir em baixo 

CRISTIAN
avatar

Moderador EspecificoPeixeFauna
Moderador EspecificoPeixeFauna


Nome Real : Cristian Rat
Localização : Alter do Chao
Mensagens : 3042
Data de inscrição : 26/09/2012
Gostos : 128


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Ter 27 Ago 2013, 01:26Responder ao tópico

Ahhha ja percebi.Obrigado  

-- Assinatura --
ModeradorEspecífico do Sub-Fórum Iniciação à aquariófilia / Plantados
Voltar ao Topo Ir em baixo 

CRISTIAN
avatar

Moderador EspecificoPeixeFauna
Moderador EspecificoPeixeFauna


Nome Real : Cristian Rat
Localização : Alter do Chao
Mensagens : 3042
Data de inscrição : 26/09/2012
Gostos : 128


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Ter 27 Ago 2013, 01:27Responder ao tópico

Citação :
Umas imagens exemplificativas ficavam ai a matar.
Concordo mas como trata-se de muitos tipos de reprodução e muitas espécies,para colocar fotos de tudo carregava muito o tópico Wink

-- Assinatura --
ModeradorEspecífico do Sub-Fórum Iniciação à aquariófilia / Plantados
Voltar ao Topo Ir em baixo 

CRISTIAN
avatar

Moderador EspecificoPeixeFauna
Moderador EspecificoPeixeFauna


Nome Real : Cristian Rat
Localização : Alter do Chao
Mensagens : 3042
Data de inscrição : 26/09/2012
Gostos : 128


MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Ter 27 Ago 2013, 01:30Responder ao tópico

Citação :
Penso que podia também ser completado com mais exemplos de espécies para cada uma das explicações
Boa ideia e ate podia colocar uns exemplos por cada caso mesmo não descrevendo todas as espécies.obrigado

-- Assinatura --
ModeradorEspecífico do Sub-Fórum Iniciação à aquariófilia / Plantados
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário   Responder ao tópico

Voltar ao Topo Ir em baixo 

Princípios gerais de reprodução de peixes em aquário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce ::  Iniciação à Água Doce-