Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  LoginLogin  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto

 

Argulose ( Piolho da carpa )

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

Vera Santos

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Localização : Estoril, Portugal
Mensagens : 11609
Data de inscrição : 27/12/2009
Gostos : 499


MensagemAssunto: Argulose ( Piolho da carpa )   Sab 24 Ago 2013, 16:37Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

O que é a argulose, ou o piolho de peixe ?

A argulose é uma doença ectoparasitária que ocorre com certa freqüência em pisciculturas ornamentais, pincipalmente na criação de kingyos e carpas. Causada pelo Argulus sp., vulgarmente conhecido como piolho de peixe, a argulose já foi diagnosticada em diversos lagos ornamentais. A sua ocorrência em lagos é muito maior do que em aquários. Isto serve de alerta para proprietários de lagos ornamentais, pois o Argulus sp. deve constar na lista de doenças que merecem cuidados preventivos para evitar a sua introdução no ambiente aquático do lago.

Phylum Arthropoda
• Subphylum Crustacea
•Class Maxillopoda
•Subclass Branchiura
•Order Argulidea
•Argulus sp.


Considerações gerais sobre a doença e o parasita:

A argulose acomete todas as espécies de peixes de água doce. Ciprinideos como carpas e kinguios são peixes com uma notável predisposição. Espécies nativas como alguns carás, joaninhas e traíras freqüentemente são encontrados em seus ambientes naturais apresentando também este parasita. O Argulus sp. apresenta adulto apresenta entre 5 a 8mm podendo ser visualizado macroscopicamente (sem auxilio de lupa, ou microscópico). Isto facilita o diagnóstico e triagem de peixes durante a comercialização.

Uma característica particular do Argulus é a modificação de sua segunda maxila em duas estruturas circulares na porção ventral de seu corpo capazes de realizar sucção. Esta sucção torna-se essencial para a fixação do parasita em seu hospedeiro. A sobrevivência do parasita depende de sua habilidade em obter alimento. O Argulus alimenta-se de células da epiderme e fluidos contendo células sanguineas. Para isso possui uma estrutura em forma de estilete que auxilia na desfoliação da pele e penetração para injetar uma toxina que impede a cicatrização do local. O local de fixação é uma área que sofre de irritação e avermelhamento da pele. As lesões nestes locais consistem em portas de entradas para infecções bacterianas.


Ciclo de vida: o ciclo de vida do Argulus é muito interessante. As áreas preferências de fixação da fêmea parasita são as regiões onde a pele é mais tenra e possui menor quantidade de escamas. A nadadeiras caudal e o a região anterior-dorsal são áreas que atendem estas condições. A duração do ciclo entre o desde o ovo e a forma parasitária é de aproximadamente 3 a 4 semanas. O tempo de duração do ciclo varia de acordo com a temperatura da água. Em geral, o parasitismo é detectado em temperatutas acima de 18°C. A fêmea no momento da postura abandona o hospedeiro e nada a procura de plantas aquáticas para depositar seus ovos. As larvas infectantes são capazes de nadar e infectar novos peixes dando continuidade ao ciclo de vida.
Podemos perceber que o ambiente de lagos ornamentais pode ser muito propenso a perpetuação do ciclo de vida do Argulus sp.


Sinais clínicos: os sinais clínicos incluem uma severa irritação cutânea com avermelhamento e descamação nos locais de fixação dos parasitas. Infestações mais intensas apresentam inclusive ulcerações na pele que podem ser seguidas de infecção fúngica, ou bacteriana.


Prevenção: a prevenção da argulose deve ser realizada desde o processo de criação dos peixes nas pisciculturas. Ainda na criação uma orientação técnica capacitada pode elaborar um programa sanitário de manejo preventivo para estas doenças ectoparasitárias.

No comércio, os lojistas devem observar muito bem os peixes que adquire. Os fornecedores de peixes ornamentais, principalmente de kinguios e carpas coloridas devem fornecer garantias de que seus peixes não contenham estes parasitas. Se ele não oferece esta garantia então devemos cobrar.

Muito falada, mas pouco colocada em prática seria a realização de quarentena para estes peixes. Ela é fundamental quando houver dúvidas sobre a idoneidade dos fornecedores. Não tenho dúvidas que estas medidas citadas acima contribuem para a melhoria da qualidade dos peixes ornamentais comercializados. Se cada um de nós fizer a sua parte bem feita o aquarismo só tem a ganhar.


Tratamento: os tratamentos existentes para a argulose são semelhantes ao da lerneose. O mecanismo de ação dos princípios ativos atuam de forma semelhante, tanto para os parasitas do gênero Lernaea, como para Argulus.

O tratamento medicamentoso é indispensável mesmo com a remoção dos parasitas adultos, pois as formas intermediárias do ciclo de vida estão presentes no meio ambiente. Em lagos ornamentais esta situação é agravada quando existir uma grande quantidade de plantas aquáticas, pois são locais onde as fêmeas depositam os ovos.

Sera Cyprinopur é o tratamento indicado para o combate da Argulose (piolho de peixe) e outros crustáceos ectoparasitas.

Rotocolo Terapêutico: Administre por 3 dias consecutivos SERA Cyprinopur 100 ml para cada 2.000 litros de água para lagos ornamentais, ou 1ml para cada 20 litros em aquários. Após o tratamento é conveniente aplicar esta dosagem prescrita uma vez por semana nas próximas 3 semanas para prevenir o aparecimento da doença novamente.


Para complementar o tratamento medicamentoso é interessante administrar sobre a ração, ou alimento liofilizado (6 a 7 gotas) SeraFishtamin, pois assim estaremos aumentando o suporte vitamínico e auxiliando na recuperação dos peixes.


Para maiores informações gostaria de lembrar vocês que a Seção de Doenças do Aquaforum está disponível para os usuários cadastrados postarem suas dúvidas e apresentarem seus problemas. Poderemos avaliar cada caso em particular e passar orientações técnicas personalizadas.


Autor: Médico Veterinário Dr. Rodrigo G. Mabilia
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Argulose ( Piolho da carpa )

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce ::  Doenças e Pragas-