Peixefauna
Bem-vindo(a) ao fórum PeixeFauna.
Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.
Se ainda não é membro registe-se agora.




 
InícioInício  Conectar-seConectar-se  Registrar-seRegistrar-se  
Aquoporto

 

Manejo sanitário de peixes ornamentais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem

Thiago Cardoso

Membro
Membro


Localização : Brasil
Mensagens : 678
Data de inscrição : 05/03/2012
Gostos : 46


MensagemAssunto: Manejo sanitário de peixes ornamentais   Ter 24 Abr 2012, 11:32Responder ao tópico

O saco onde o peixe foi transportado pode ser considerado um ambiente quase que fechado. Mesmo se o peixe não foi alimentado um dia antes do embarque, o processo metabólico do peixe produz amônia como um subproduto, secretado através das guelras e da urina.

Na prática, se nós medirmos o pH da água do saco onde os peixes foram transportados não funciona bem porque os ácidos secretados pelo peixe vão causar a diminuição do pH, e a amônia é menos tóxica com pH menor. Como o peixe respira no saco, o dióxido de carbono é liberado na água e um pouco dele é difundido no ar preso na parte superior do saco.

O dióxido de carbono na água ajuda a formar ácido carbônico. Quanto mais tempo o peixe ficar no saco, mais dióxido de carbono é produzido, deslocando o oxigênio e causando um leve esvaziamento do saco. O peixe então se torna levemente asfixiado.

O peixe se torna sonolento, diminuindo sua consciência. O peixe fica sob estress e o seu manuseio o debilita causando danos ao seu muco. Qualquer agente patogênico que estivesse presente no aquário original teria facilidade em infectar o peixe, pois o seu sistema imunológico estaria nesse momento comprometido. Também a quantidade de matéria orgânica presente no saco seria propicia ao crescimento de bactérias e parasitas.

Nesse ponto em que o peixe chega na sua casa ele está muito vulnerável à doenças. A água do saco é uma água doente, tóxica.

A doença está na água, nos lados do saco, e na superfície externa do saco também. Se você colocar para flutuar o saco no seu aquário, alguns dos agentes patogênicos que existissem no aquário original poderiam estar sendo introduzidos no seu novo aquário. Agora você abre o saco e deixa ele flutuar. Realmente uma má idéia, pois logo que você abre o saco o dióxido de carbono escapa, e um ar relativamente rico em oxigênio logo entra. O dióxido de carbono rapidamente evapora da água. O pH sobe. A amônia no saco repentinamente se torna altamente tóxica com o nível alto de pH. O peixe fica estressado e o seu sistema imunológico declina. Você então começa a adicionar a água do seu aquário para o saco. Agora você faz com que os níveis de pH e dureza da água do saco comecem a oscilar. Isso causa mais estresse para o peixe. Com isso você força o peixe por uma ou mais horas a ir se adaptando aos parâmetros da água do seu aquário, causando mais estresse ao peixe.

Normalmente leva semanas para um peixe se ajustar aos novos parâmetros de uma água nova, e você o força para que isso ocorra em 1 ou 2 horas e isso não é bom no estado de fraqueza atual do peixe.

Ajustar um peixe para um pH mais alto, maior dureza da água (GH) ou maior valor de temperatura é melhor do que para valores mais baixos. Entretanto como o pH é uma escala logarítmica, um grau de diferença é dez vezes maior. O limite para mudanças de pH é de um grau, mudanças de temperatura é de 1 grau Celsius. Dureza é um pouco mais flexível para mudanças, mas você deve chegar o mais próximo possível. Se a variação da troca for muito grande você corre o risco de colocar o peixe em choque. O parâmetro mais importante a se conseguir é o pH correto.

Por isso é importante saber (perguntar ao vendedor) em que água seu peixe foi criado, se o seu criador utilizava sal nos seus aquários, quais os valores de pH e GH. É importante retornar o peixe a esses valores o mais rápido possível.

Essa teoria acima foi-me passada por um criador alemão que foi meu sócio numa criação de guppies nos anos 70, que difícilmente perdia peixes por manuseio errado. Se eu contasse todas suas técnicas muitos ririam, como, por exemplo, jogar água fervendo num aquário com peixes em choque e imediatamente tirá-los daquela situação, voltando os peixes a nadarem normalmente. Eu presenciei tudo isso, e diversas das técnicas eu posteriormente repeti sozinho com sucesso.

Sei que é difícil pessoas que fazem determinados procedimentos há vários anos aceitarem um novo manejo, por isso falei em criar polêmica, opiniões contraditórias. Do modo como a maioria das pessoas fazem também dá certo, mas os peixes com certeza sofrem mais para se adaptar. O método que eu acho mais correto é:

Pedir informações ao fornecedor do peixe sobre os parâmetros da água em que os peixes foram criados/enviados, tais como pH, temperatura, Gh (dureza) e salinidade.

Preparar um aquário uma semana antes da chegada do peixe e preparar a água nos mesmos parâmetros das informações que você recebeu do fornecedor dos peixes.

Após a chegada dos peixes, deixe o saco no mesmo ambiente do aquário até a estabilização da temperatura (saco fora do aquário), e não coloque o saco em contato com a água do seu aquário pois o saco pode estar transportando agentes patogênicos.

Adicione um condicionador à água do aquário que proteja o muco do peixe. Isso vai ajudar a defesa contra possíveis doenças.

Coloque formalina, ou outro produto com a mesma função, no seu aquário. A formalina vai evaporar e causar ínfimo dano ao ciclo do nitrogênio do seu aquário.

Nunca coloque peixe novo misturado com seus antigos peixes, pois eles podem passar doenças uns para os outros.

Não coloque água do seu aquário dentro do saco. Assim que o saco é aberto o dióxido de carbono vai escapar, o pH vai subir, e os seus peixes entrarão em choque. Imediatamente após abrir o saco coloque um pouco de neutralizador de amônia no saco e meça os parâmetros da água do saco.

Verifique os parâmetros da água que veio junto com o peixe e compare com os valores informados pelo fornecedor. É esperado que o valor de pH tenha diminuido. Se tiver qualquer dúvida, como por exemplo, se passaram informações incorretas para você quanto a água original dos peixes, ajuste o aquário para os parâmetros da água do saco. Se os parâmetros estão realmente baixos, como pH abaixo de 7, coloque os parâmetros do seu aquário ligeiramente acima.

Se o aquário tem os mesmos parâmetros, jogue fora a água do saco e colocando o peixe numa rede e imediatamente o coloque no aquário. Não contamine a água do seu aquário com a água que veio dentro do saco.

Não alimente o peixe no primeiro dia, e dê pouca comida para ele na primeira semana.

Troque por dia 10% da água do aquário até que o ciclo de nitrogênio seja estabelecido e continue esse procedimento até que a água atinja os mesmos parâmetros dos seus outros aquários.


Procedendo dessa maneira as chances de nada de desagradável acontecer com seu novo peixe estarão aumentadas.

FONTE: Carlos Beserra
cbeserra@guppybr.com
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Ricardo Santos
avatar

Membro
Membro


Nome Real : Ricardo Santos
Localização : Braga
Mensagens : 207
Data de inscrição : 02/02/2012
Gostos : 15


MensagemAssunto: Re: Manejo sanitário de peixes ornamentais   Ter 24 Abr 2012, 12:12Responder ao tópico

Boas, não concordo com muita coisa aqui escrita pelo autor do texto.
Passo a explicar algumas conclusões contraditórias.


Toreto escreveu:
O saco onde o peixe foi transportado pode ser considerado um ambiente quase que fechado. Mesmo se o peixe não foi alimentado um dia antes do embarque, o processo metabólico do peixe produz amônia como um subproduto, secretado através das guelras e da urina.

Os vivos que encontramos nas lojas são oriundos de duas hipoteses:

1 - Directamente dos criadores estrangeiros (América do Sul ou Ásia)

2 - Directamente dos fornecedores Nacionais que também eles vão comprar aos criadores estrangeiros.

No primeiro caso os vivos ficam uma semana e não um dia apenas, sem serem alimentados, antes de serem enviados numa viagem que dura entre 24 a 48 horas intercontinental.

No segundo caso, são alimentados quando calha.

.


Toreto escreveu:
O parâmetro mais importante a se conseguir é o pH correto.

Por isso é importante saber (perguntar ao vendedor) em que água seu peixe foi criado, se o seu criador utilizava sal nos seus aquários, quais os valores de pH e GH. É importante retornar o peixe a esses valores o mais rápido possível.

Essa teoria acima foi-me passada por um criador alemão que foi meu sócio numa criação de guppies nos anos 70, que difícilmente perdia peixes por manuseio errado.


Novamente voltamos a questão do pH, ele não é o mais importante, muito pelo contrário ele é o menos importante no meio de todos os parâmetros.
Se formos a perguntar a um vendedor quais são os parâmetros da água 99% vão dizer que os parâmetros da água são pH a 7. Primeiro porque não sabem e nem sequer fazem testes, segundo porque além de pH não conhecem mais nenhum parâmetro.

Toreto escreveu:

Pedir informações ao fornecedor do peixe sobre os parâmetros da água em que os peixes foram criados/enviados, tais como pH, temperatura, Gh (dureza) e salinidade.


Pedir algo que eles não sabem, até porque os peixes quando chegam são imediamente despejados nos aquários de venda com água e tudo que vinha dentro do saco.

Toreto escreveu:

Preparar um aquário uma semana antes da chegada do peixe e preparar a água nos mesmos parâmetros das informações que você recebeu do fornecedor dos peixes.

Para isso todos os aquariofilistas teriam que ter obrigatóriamente um aquário "Hospital" o que é impossivel.

Eu entendo o que tu queres dizer, mas neste caso a teoria acaba por ser pouco prática ou em alguns casos pouco concreta de fundamentos.
Para além disso falas de alguém que se baseia no que se passou nos anos 70 e assim sendo já passaram 40 anos de evolução meu caro Very Happy
Mas dou te os parabéns pelo esforço e dedicação que tens demonstrado por este fórum, és uma mais valia para o mesmo a meu ver.
Cumprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Hugo Saldanha
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Nome Real : Hugo Saldanha
Localização : Portalegre
Mensagens : 7558
Data de inscrição : 22/07/2010
Gostos : 285


MensagemAssunto: Re: Manejo sanitário de peixes ornamentais   Qui 26 Abr 2012, 11:50Responder ao tópico

Boas,

O tópico está interessante, mas de acordo com a nossa realidade, terei de concordar plenamente com o Ricardo.

Não é exequível preparar a recepção dos peixes sempre dessa forma, nem nas nossas casas e muito menos das lojas.

Algumas, boas, lojas de aquariofilia fazem a chamada quarentena. Outras "lojas", nem sequer sabem o que isso é, e se sabem, não querem saber...

Abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo 

putogiro
avatar

Old SchoolPeixeFaunaOld SchoolPeixeFauna


Nome Real : Nuno Moreira
Localização : Alverca
Mensagens : 2823
Data de inscrição : 20/03/2010
Gostos : 243


MensagemAssunto: Re: Manejo sanitário de peixes ornamentais   Qui 26 Abr 2012, 14:43Responder ao tópico

Boas
Eu acho que ambos têm razão, embora para aspetos diferentes.
Penso que o que o Toreto refere, pode e deve ser utilizado, no caso de fazer-mos uma encomenda a um criador de fora do país, porque nesse caso o tempo que os peioxes vêm no saco dá tempo mais que suficiente para todas as transformações/alterações dos parametros da água, apesar de actualmente já haver os sacos "respiráveis" e de ao que eu sei ser costume colocar medicamentos na água para acalmar o peixe, de forma a evitar o stress e a contaminação da água.
No que diz respeito aos peixes que compramos nas lojas, devemos pensar que na maior parte das vezes, levamos menos de 1 hora, desde o comprar o peixe na loja, até começar-mos a fazer-lhe a ambientação, devendo nesta ser feita apenas paradiluir diferenças entre o ambiente onde o peixe foi criado e o ambiente onde o mesmo vai viver.

Quanto a cuidados extremos, que dificilmente iría-mos compreender, depois de ver fazerem TPA's de 100%, com a lavagem dos aquas à pressão, sem tirar os discus, acredito em quase tudo.
Voltar ao Topo Ir em baixo 

Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Manejo sanitário de peixes ornamentais   Responder ao tópico

Voltar ao Topo Ir em baixo 

Manejo sanitário de peixes ornamentais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Peixefauna :: Água Doce ::  Iniciação à Água Doce-